Economia, Quentes e Boas

Hypercluster do mar português pode valer €20 mM e CEO da Central de Cervejas quer engarrafá-lo

Os portugueses bem sabem que as boas coisas chegam do mar

Os portugueses bem sabem que as boas coisas chegam do mar

COM OS PEIXINHOS/TCC – Vários são os interessados no megapólo de competitividade para o mar proposto por Ernâni Lopes, mas Alberto da Ponte – CEO da Central de Cervejas (SCC)– acredita ter a melhor solução: engarrafar o mar.
Das empresas que aguardam que Portugal consiga, na ONU, defender o aumento da Zona Económica Exclusiva para dois milhões de quilómetros quadrados, entre elas a EDP, a Portugal Telecom e o Capitão Iglo, a SCC é a única que possui desde já um business plan para o mar, ratificado em Conselho de Administração e financeiramente aprovado pelo Crédito Agrícola.
Com fama de engarrafar tudo o que mexa, Alberto da Ponte delineou desde já não só o seu novo produto âncora – a Sagres Zero com sabor a Petinga – como também a nova Formas Luso Maré Baixa em Calorias.
Num assunto relacionado, o seu rival da Unicer, Pires de Lima, aposta no desenvolvimento do interior do país, com o lançamento para breve das três novas variedades de Super Bock Sem Álcool: Rábano, Rúcula e Rojões à Minhota.

Standard

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s